terça-feira, 31 de julho de 2012

Secondary school_Gando_Burkina Faso_Francis Kere
























Secondary school in Gando with passive ventilation system in Ouagadougou, Burkina Faso by Francis Kere Architecture
'Architect Frances Kere has been building really interesting schools in Burkina Faso for some time. Now he has used rammed earth in one of them, in a creative way.
This school project in one of the world’s poorest countries aims to provide further education to the inhabitants of a rural area. Gando, with a population of 3000, has no secondary education facilities and lies on the southern plains of Burkina Faso, some 200km from the capital Ouagadougou. Diverse design aspects of the project consider the challenging weather conditions where summer temperatures peak at 40°C. 
The natural ventilation cooling effect is enhanced by routing air through underground tubes, planting vegetation, and the use of double-skin roofs and façades to achieve a 5°C thermal reduction. The enhanced indoor comfort and conditions are far more conducive to education.
Energy consumption during construction and operation is reduced to a minimum using only the sun and wind. The collection of scarce rainwater is integrated into the planting concept and is used to irrigate newly-planted trees that are intended to help consolidate previously exploited vegetation.'
Article photos and credits source: Francis Kere Architecture
























Escola secundária em Gando com sistema de ventilação passiva em Ouagadougou, Burkina Faso por Francis Kere
'O Arquitecto Francis Kere tem vindo há já algum tempo a desenvolver projectos e  a construir escolas muito interessantes no Burkina Faso. Neste projecto em particular explora uma vez mais de forma criativa a técnica da taipa.
Num dos países mais pobres do mundo esta escola tem como objetivo garantir serviços educativos complementares aos habitantes de Gando, uma área rural das planícies do sul do Burkina Faso, a cerca de 200 quilómetros da capital Uagadugu, com uma população de 3000 pessoas e sem instalações de ensino secundário.
As condições meteorológicas adversas na região, onde as temperaturas de Verão atingem máximos de 40°C, foram consideradas durante a concepção do projecto.
Por exemplo, o efeito de arrefecimento natural é garantido por um sistema de ventilação que encaminha o ar através de tubos subterrâneos. Este é ainda garantido pela plantação de vegetação e pela utilização de fachadas e coberturas duplas com uma redução média de 5°C. 
Por outro lado o consumo de energia durante a construção e utilização  dos edifícios é reduzido ao mínimo utilizando apenas a energia natural do sol e do vento. A recolha de água das chuvas ainda que escassas é integrada no conceito sustentável de plantação e é utilizado para irrigar as árvores recém-plantadas que se destinam a colaborar na consolidação da vegetação anteriormente integrada.'
Créditos das fotografias e texto: Francis Kere Architecture

quarta-feira, 25 de julho de 2012

Arquitectura y Construcción en Tierra: Técnicas Contemporáneas



Construcción de las oficinas del Centro de Ecología Aplicada en Principe de Gales 6465, comuna de La Reina, en Santiago de Chile.
Edificio de tierra construido con técnicas contemporáneas de tapial reforzado con dispersores sísmicos, tierra alivianada, quincha metálica y adobe en arcillas de colores.

Arquitecto y constructor: Marcelo Cortes
2010 - 2011

CEA offices building process, Santiago, Chile
Earthen construction build with contemporary technics: metallic wattle and daub, earth and straw, rammed earth with seismic scatters, light earth and adobe.

Constructor and architect: Marcelo Cortes
2010 - 2011








Oficina de Construção em Tabique_4/5 Agosto 2012_Fundão






















Oficina de Construção em Tabique
Sábado, 4 de Agosto de 2012

Local: Paúl, Fundão

Mais informações e inscrições através de:

oficinasdaterracrua@gmail.com


www.terracrua.jimdo.com

Curso Arquitecturas de Terra_Fotografias_ Julho 2012
























O ArquitecturasdeTerra agradece uma vez mais a todos os que, com entusiasmo e empenho, participaram no curso ArquitecturasdeTerra, que decorreu entre 17 e 22 de Julho, na Arqcoop.
Em primeiro lugar aos formandos, o nosso sincero agradecimento pelo seu interesse e disponibilidade para aprender, partilhando connosco a paixão por soluções de construção inteligentes, sustentáveis...e com terra crua!
O bom ambiente entre todos e os resultados dentro e fora do taipal estiveram uma vez mais à altura das nossas melhores expectativas!!)
Agradecemos também à Arqcoop todo o apoio na organização e logística do curso, mantendo o desafio lançado de num futuro próximo continuarmos a divulgar em conjunto a construção com terra em Portugal!
Aqui ficam também para os mais curiosos algumas fotografias tiradas durante a componente prática da formação:































































Para mais informações sobre outras datas e cursos, por favor contactem a Arqcoop

Tel: 210107840 
Fax: 210107841  
arqcoop@gmail.com 
www.arqcoop.com

terça-feira, 24 de julho de 2012

Prémio Ibérico de Investigação de Arquitectura tradicional






























Prémio Ibérico de Investigação de Arquitectura tradicional

Com o objectivo da valorização do conhecimento e conservação do património vernáculo na Península Ibérica é lançado este Prémio, de carácter bienal, organizado por:
_Fundación Antonio Font de Bedoya, España
www.fundacionantoniofontdebedoya.es
_Fundación Cultural del Colegio Oficial de Arquitectos de León, España
www.coal.es
O Prémio Ibérico de Investigação de Arquitectura Tradicional é realizado bienalmente, correspondendo a um único prémio no valor de 3.000€ e distingue a investigação de dissertações de Mestrado e de teses de Doutoramento com a mais elevada qualidade, na área da Arquitetura Tradicional.
As candidaturas encontram-se abertas até 31 de Julho de 2012.
Para mais informações, consultar o respectivo regulamento.Calendário
_Entrega das candidaturas: 31 de Julho
_Anúncio do vencedor do Prémio: 20 de Setembro
_Entrega do prémio Dia Mundial da Arquitetura 2012: 1 de Outubro
O regulamento e o formulário de candidatura estão disponíveis, abaixo, em formato pdf.

sexta-feira, 20 de julho de 2012

The Book of Sand_ El libro de Arena_Jorge Luis Borges



















"Nada é construído em pedra; tudo se constroi em areia, mas temos de construir como se a areia fosse pedra"
Jorge-Luis Borges 

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Formação ArquitecturasdeTerra_17,19,21 e 21 Julho_ARQCOOP

ARQUITECTURAS DE TERRA

17, 19, 21 e 22 de Julho
http://www.arqcoop.com/arquitecturas-de-terra/


Conheça os conceitos teóricos e as ferramentas práticas associadas à construção com terra crua, adquirindo os conhecimentos necessários à implementação em projecto e obra das diversas tecnologias tradicionais e modernas de construção com terra!!!
- Introdução, especificidade, diversidade e universalidade da construção com terra.
- Sustentabilidade, práticas construtivas e gestão de recursos.
- Técnicas construtivas com terra crua.
- Identificação, análise e ensaios de solos para construção.
- Construção de modelos protótipos em Taipa.

Actividade formativa validada pela Ordem dos Arquitectos, permite a obtenção de 8 créditos para efeitos da formação obrigatória em temáticas opcionais, complementar ao estágio profissional.
Actividade formativa avaliada pelo InCI, permite a obtenção de créditos para a revalidação da licença do exercício das actividades de mediação e angariação imobiliária.

17, 19, 21 e 22 de Julho
3.ª e 5.ª Feira, das 19h00 às 22h00, e Sábado e Domingo, das 10h00 às 14h00
14 horas
140 €

Programa
Ficha de Inscrição

terça-feira, 10 de julho de 2012

WORKSHOP de Técnicas de Construção Ecológicas_Serralves_Porto









A PEEL promove pela primeira vez no Norte do País o WORKSHOP DE TÉCNICAS DE CONSTRUÇÃO ECOLÓGICAS que terá lugar em Serralves, na cidade do Porto.
Trata-se de um conjunto de 3 oficinas de introdução aos conceitos base de técnicas de construção em terra crua por via da técnica da taipa e de outras técnicas ecológicas complementares.
Numa perspectiva «faça você mesmo», será construído um abrigo ecológico utilizando técnicas, tais como: estruturas em madeira, fundações em pedra, edificação de paredes em taipa, tijoleiras em cal e argamassas naturais, dotando os participantes das noções básicas para se iniciar nessas técnicas ou aprofundar conhecimentos já adquiridos.
A 1ª oficina tem inscrições abertas – limitadas! - e decorrerá no fim de semana de 21 e 22 deste mês. no ESPAÇO.PARQUE (QUINTA DE SERRALVES)

A terra, fundamento da construção de numerosos povos desde há milénios, foi marginalizada pelo Modernismo.
O seu baixíssimo impacto ambiental, as excelentes propriedades térmicas, plásticas e construtivas são contudo verdadeiramente notáveis.
Seja por necessidade, seja por opção, a terra crua é um material que se afirma no horizonte do futuro de uma construção mais sustentável.
Este abrigo acolherá, por fim, um forno de pão em argila, objeto da última Oficina.
Este projeto será realizado no Parque de Serralves com os participantes e a orientação de Paulo Costa, aproveitando a época estival, a mais indicada para a realização de construções com materiais naturais – e a mais agradável!
A língua de trabalho será o Português, com tradução sintetizada para estrangeiros em Inglês, se necessário.
Participem e divulguem!

segunda-feira, 9 de julho de 2012

Mali_Grande Mesquita de Djenné




© Martha de Jong-Lantink  

terça-feira, 3 de julho de 2012

Habitação em Taipa_Ayerbe_Espanha_PERIFERIA














Em Ayerbe (Pré-Pirinéus de Huesca), Espanha, seguindo a tradição construtiva da região, o gabinete PERIFERIA projectou e construiu esta habitação com recurso a tecnologias de terra crua.
Trata-se de uma habitação com 2 pisos, construídos com paredes autoportantes de terra pisada e palha, pavimentos de madeira e isolamento com lã de ovelha nas coberturas.
A taipa, uma técnica milenar extensamente utilizada na região, consiste na construção de paredes com terra humedecida, neste caso misturada com fibras de palha de cevada. São colocadas duas placas de madeira em paralelo e a mistura é derramada e pisada em camadas.
Neste caso específico aplicou-se um sistema de parede real, com rebocos exteriores em argamassa de cal nas faces interior e exterior, ou seja, o reboco foi executado directamente no interior dos taipais, à medida que a parede ia sendo levantada.
A terra e a palha utilizada é proveniente do local, assim como o cascalho, sendo que a cal vem de Lleida e a madeira utlizada foi trazida de Soria.



A parte da obra já realizada corresponde a cerca de 90% da totalidade da obra, da qual 80% dos materiais são locais (km 0) e os outros 20% vêm de um raio até cerca de 200 km.
A utilização de materiais locais pouco fabricados assegura a redução de emissões de CO2 e a independência energética do exterior em materiais, recuperando sistemas tradicionais de construção, com base na gestão de recursos existentes no meio e reduzindo deste modo os custos da obra.
Por outro lado as paredes em taipa, como todas as tecnologias com terra, resulta perfeitamente adequada ao clima desta região, regulando de modo equilibrado as trocas de vapor de água e de calor entre o interior e o exterior, promovendo o conforto térmico no interior da habitação.
Este factor, juntamente com uma boa gestão da exposição solar (ganhos solares passivos / sombreamento) e um uso consciente por parte dos utilizadores da habitação (uso/manutenção)  permitirá garantir a optimização dos recursos naturais com um baixo esforço tecnológico.


Esta aventura começou em Agosto de 2011 e os 2 pisos de terra batida foram levantados em 30 dias, o desempenho é mais do que competitivo... No entanto, trabalhou-se bastante!
Fotografias e Texto original de Àngels Castellarnau de PERIFERIA .arquitectura y sostenibilidad
ver artigo em PERIFERIAblog aqui
Obrigado Àngels!


















En Ayerbe (prepirineo de Huesca, España), siguiendo la tradición constructiva de la zona, hemos construido una vivienda de tapial. Se trata de una vivienda unifamiliar en dos plantas construida con muros de carga de tierra y paja, forjados de madera y aislamientos de lana de oveja en la cubierta.
El tapial, una técnica milenaria profusamente utilizada en la zona , consiste en levantar muros de tierra húmeda, en este caso mezclada con fibras de paja de cebada. Se colocan dos tableros paralelos de madera y se va vertiendo la mezcla de tierra a tongadas y se va apisonando.
En este caso se ha utilizado el sistema de tapia real, con calicostrados de mortero de cal en las caras interior y exterior, es decir se ha ejecutado el revoco interior y exterior a la vez que se ha levantado la tapia.
La tierra y la paja utilizadas son locales, así como la grava, la cal es de Lérida y la madera es de Soria. La parte de la obra ejecutada corresponde a un 90 % del peso de al obra del cual un 80 % es local (Km 0) y el otro 20 % viene demás cerca de 200 Km.
La utilización de materiales locales poco manufacturados nos asegura la reducción de emisiones de CO2, así como reduce la dependencia material y energética del exterior, recupera los sistemas constructivos tradicionales basados en la gestión de recursos existentes en el medio y permite la reducción de costes de obra.
Además, la tapia, como todos los sistemas de tierra, está perfectamente adaptada al clima de esta zona, regula el intercambio de vapor de agua y calor entre el interior y el exterior y favorece el estado de confort interior de la vivienda.
Esto, sumado a una buena gestión del asoleo (captación solar pasiva/ sombreamiento) y a un uso consciente de los usuarios de la vivienda asegura la optimización de los recursos naturales con una baja carga tecnológica.
Esta aventura empezó en Agosto de 2011, y se levantaron 2 plantas de tapial en 30 días, el rendimiento es más que competitivo... ahora, claro está , trabajamos mucho!

Àngels Castellarnau de PERIFERIA.arquitectura y sostenibilidad













domingo, 1 de julho de 2012

Workshop de Aplicação de Rebocos de Barro_14 Julho 2012_EMBARRO


















Terá lugar no próximo dia 14 de Julho mais um Workshop de Aplicação de Rebocos de barro no Showroom da EMBARRO-Casa da Cor, em Barrabés, São Brás de Alportel.
É um workshop essencialmente prático, onde é possível aos participantes terem contacto directo com os materiais, poderem tocar e aplicar o reboco EMBARRO Universal, e desta forma conhecerem todas as suas características e funcionalidades.
Para mais informações sobre o workshop, contactem a EMBARRO através do telefone (+351) 289 845 032 ou pelo email info@embarro.com.

En el próximo día 14 de julio se llevará a cabo más un Taller de Aplicación de Revoco de Arcilla en el Showroom de EMBARRO, en Barrabés, São Brás de Alportel.
Será un taller práctico, donde es posible tener contacto directo como los materiales. Puederá mover, tocar y aplicar el Revoco EMBARRO Universal de forma que conozcas todas sus características y funcionalidades.
Para obtener más información sobre el taller, comuníquen con EMBARRO por teléfono (+351) 289 845 032 o correo electrónico info@embarro.com.