sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Exposições_Conferências_Livros_França









_Livro « Bâtir en terre, du grain de sable à l’architecture » Romain Anger & Laetitia Fontaine Coédition Belin / Cité des sciences et de l’industrie, 224 pages, 30 €
À venda na Amazon aqui.

_Les conférences de la Cité par le collège de la CitéCycle « L’architecture en terre crue »
Auditorium de la Cité des sciences et de l’industrie, Paris
Mardi 19 janvier, 18h30

Conférence expérimentale « Grains de Bâtisseurs »avec Henri Van Damme, Laetitia Fontaine, Romain Anger- Mardi 26 janvier, 18h30

« Architecture de terre – cultures constructives et développement durable »avec Hubert Guillaud- Mardi 2 février, 18h30

« Une histoire de l’architecture de terre »avec Jean Dethier- Mardi 9 février, 18h30

« Architecture de terre écologique et contemporaine »avec Martin Rauch & Anna Heringer

_Exposition « Grains de Bâtisseurs – construire en terre, de la matière à l’architecture »
Galerie Eurêka, CCSTI de Chambéry 15 septembre 2009 – 2 janvier 2010

Les conférences accompagnant l’exposition « Grains de Bâtisseurs » Cinéma Curial, Chambéry

« L'architecture en pisé, à la découverte de la terre savoyarde »avec Jean-Pierre Blazin- Samedi 7 novembre, 15h
« Le Burkina Faso développe la construction en terre et en pierre »avec Laurent Séchaud- Dimanche 15 novembre, 16h30
« Architecture en terre et développement soutenable local »avec Laetitia Fontaine & Romain Anger- Samedi 5 décembre, 15h«

Construire en terre, de la matière à l'architecture »avec Romain Anger & Laetitia Fontaine
Conférences expérimentales, saison culturelle de la Communauté d’Agglomération Porte de l’Isère
Théâtre du Vellein, Villefontaine

« Boues de bâtisseurs »avec Romain Anger et Laetitia Fontaine

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Hassan Fathy



No passado dia 12 pude assistir com interesse à conferência proferida pelo Arq. espanhol Eloy Algorri Garcia e apresentação da obra do mestre egípcio Hassan Fathy, no auditório da Ordem dos Arquitectos, designada A Sinfonia Esquecida “Arquitectura para os pobres” 40 anos depois.
Este importante livro, traduzido para diversas linguas, foi agora reeditado e é sem dúvida um documento de leitura fundamental, quase obrigatória para quem se interessa pelas técnicas de construção com terra.


Hassan Fathy nasceu em Alexandria em 1900 no seio de uma família abastada e ligada às artes e ciências. Licenciou-se em Engenharia e Arquitectura e mais tarde foi professor da Faculdade Belas Artes da Universidade do Cairo e Director do departamento de Arquitectura.
Foi um dos mais importantes arquitectos da sua geração e ao longo da sua vida construiu uma obra extensa que inclui palácios, moradias, teatros, escolas e edifícios públicos, planeamento e desenho de cidades e vilas.
Com a publicação deste livro, em 1970, ("Construire avec le peuple" na versão original), Fathy ganhou notoriedade internacional e foi convidado para palestras por todo o Mundo e mais tarde seria agraciado com diversos prémios, incluindo o primeiro Aga Khan Award em 1981 e a medalha de ouro da UIA em 1884. Hassan Fathy faleceu na cidade do Cairo em 1989.
No livro, Fathy descreve em detalhe a sua experiência no planeamento e construção da cidade de Nova Gourna, utilizando tijolos de adobe, produzidos nas margens do Nilo e retomando tecnologias e elementos da tradição arquitectónica egípcia, como os pátios fechados e as coberturas em abóbada e cúpula sem utilização de cimbre.
Embora Nova Gourna tenha ficado incompleta, devido a burocracias e sabotagens, a obra de Hassan Fathy permanece com uma imagem de ética e intervenção social e a sua força reside no facto de entender a utilização do material terra nas suas formas e elementos especializados de técnica como um factor de dignidade humana.

"One man cannot build a house, but ten men can build ten houses very easily, even a hundred houses. We need a system that allows the traditional way of cooperation to work in our society. We must subject technology and science to the economy of the poor and penniless. We must add the aesthetic factor because the cheaper we build the more beauty we should add to respect man."
Hassan Fathy

Falaremos mais da obra deste mestre da Arquitectura com Terra em posts próximos.

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Ser Taipeiro é Fixe! (III)

A pedido de muitas famílias interessadas, aqui mostramos mais 1 episódio da nossa novela preferida Ser Taipeiro é Fixe!...(esta é aquela parte do genérico em que entra uma música pirosa!)
É verdade! Já há algum tempo que não falávamos aqui da obra de Odemira, ela felizmente não tem parado e bem merece um acompanhamento especial!

Pois bem, a cobertura encontra-se já quase finalizada ainda antes das chuvas o que é muito bom e de um modo geral a obra decorre em bom andamento.

Nestas fotografas, que nos foram enviadas pelo amigo Francisco Marques, conseguimos perceber a colocação do isolamento em cortiça, pormenores da estrutura e o excelente trabalho de carpintaria executado (é realmente uma arte e... está tudo dito!) com destaque para os remates de ligação com as paredes, a asna que marca o alpendre da entrada e todo o efeito confortável que a madeira cria no interior.


Inicia-se agora uma fase interessante de infraestruturas e acabamentos interiores que vão definir a imagem final da moradia.

Respondendo à questão pertinente da Joana Lourenço que nos perguntou quando é que se devem aplicar os rebocos exteriores, a taipa deverá ficar "descoberta" durante aproximadamente um ano, de forma a poder secar convenientemente e a água da chuva lavar superficialmente a parede, e só após este período se iniciarão então os rebocos com traços de cal e areia.
Vamos continuar a acompanhar com interesse esta obra, será que no final a taipa casa com o reboco? ou ficará despida para sempre? E os pavimentos interiores? madeira ou cerâmico? Quem ganhará este duelo?

O Suspense, a Intriga e o Mistério estão garantidos! Não perca pitada...sempre no ArquitecturasdeTerra!

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Lançamento_Livro Arquitectura para os Pobres_Hassan Fathy

A DINALIVRO, a ARGUMENTUM e a ASSOCIAÇÃO CENTRO DA TERRA promovem o lançamento e apresentação da reedição do livro da autoria do arquitecto egípcio Hassan Fathy:


ARQUITECTURA PARA OS POBRES
Uma experiência no Egipto rural

A apresentação do livro vai decorrer em Lisboa, 5ª feira, 12 de Novembro, pelas 19h00, no auditório da Ordem dos Arquitectos e no Porto, 6ª feira, 13 de Novembro, pelas 22h00, no Cinema Passos Manuel.

As duas sessões ocorrem após a Conferência do professor Eloy Algorri Garcia designada A Sinfonia Esquecida “Arquitectura para os pobres” 40 anos depois.

A obra do mestre egípcio merece toda a divulgação!
Estão por isso todos convidados!

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Palestra_Catarina Pereira_11Nov09_Sacavém

Vai decorrer já no próximo dia 11 de Novembro, quarta-feira, pelas 15:00 horas, no Forte de Sacavém, uma palestra sobre o tema "A Taipa e o Património Habitacional no Baixo Alentejo", a proferir pela Arquitecta Catarina Saraiva Pereira, co-fundadora e actual membro dos corpos sociais da associação Centro da Terra. O evento é organizado pelo Departamento de Informação, Biblioteca e Arquivos do IHRU - Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana.
A entrada é livre.
Sinopse:
"Perante o vasto património construído em taipa no Alentejo, a questão que naturalmente se coloca acerca destes edifícios centra-se em saber como podemos e como devemos relacionar-nos com o seu legado. Devemos deixar que a Natureza venha ressarcir o que lhe pertence, regressando a taipa das casas à terra de onde nasceram e encerrando assim um ciclo de vida? Ou devemos incutir valor à sua existência conferindo-lhe estatuto de Património Arquitectónico e investindo no seu estudo, conservação e reabilitação? Nesta apresentação a palestrante aborda este problema, procurando sugerir que as ruínas das habitações rurais constituem documentos vivos da taipa em Portugal. Pois, se nos detivermos na observação de uma ruína em taipa, podemos retirar informação rica sobre elementos relativos às técnicas construtivas e aos modos de vida das populações rurais."


Aqui fica a divulgação do cartaz do evento.