terça-feira, 26 de maio de 2009

Feira _Santarém Sustentável_Junho 2009



Informamos que em Santarém, durante próximo mês de Junho se realizará o evento denominado “MÊS DO AMBIENTE, SANTARÉM SUSTENTÁVEL”.
Podem consultar o programa completo do evento aqui.

Integrado neste certame, nos dias 3 e 4 de Junho, será apresentada uma abordagem teórico/prática de ECO CONSTRUÇAO realizada pelos Arq. Pedro correia e Eng. Fernando Cartaxo da empresa COMTERRA.

Para participar é obrigatória inscrição na Divisão de Resíduos e Promoção Ambiental da Câmara Municipal de Santarém através dos seguintes contactos:

Telefone: 243 304 450

terça-feira, 12 de maio de 2009

KRAFTERRA_Conferência_Márcio Buson

KRAFTERRA_Conferência sobre Arquitectura de Terra pelo Arquitecto Márcio Buson

Conferencista_
Márcio Albuquerque Buson - Possui graduação em Arquitectura e Urbanismo pela Universidade de Brasília (1985-1990) e mestrado em Arquitectura e Urbanismo pela Universidade de Brasília (1996-1998).

Actualmente é professor da Área de Construção do Departamento de Tecnologia em Arquitectura e Urbanismo da FAU/UnB. Doutorando em Tecnologia da Construção pela FAU/UnB com Estágio de Doutoramento no DECivil da Universidade de Aveiro.

Tema_
KRAFTTERRA é um projecto experimental de Doutoramento em desenvolvimento na Universidade de Brasília (FAU/UnB) e na Universidade de Aveiro (DECivil/UA). O tema envolve o processo de produção e a análise de desempenho de blocos de terra compactada - BTCs - com a incorporação de fibras de papel kraft proveniente da reciclagem de sacos de cimento.
A Indústria da Construção Civil gera uma grande quantidade de resíduos sólidos, o que proporciona um enorme impacto ambiental pelo facto desse entulho de obra ser em grande parte descartado na natureza sem qualquer aproveitamento ou tratamento. O estudo inside sobre o papel kraft oriundo dos sacos de cimento, os quais na sua grande maioria não são reciclados por se encontrarem "contaminados" pelo cimento. Em Portugal, este resíduo é considerado tóxico e perigoso, não sendo recomendada a sua colecta e/ou depósito nos ecopontos.
A conferência terá lugar no Salão Nobre da Universidade Fernando Pessoa, no Porto, quinta-feira, dia 14, pelas 18.00h.


Tijolos de Adobe a secar ao Sol

Blocos de BTC_Solo-cimento
Pergunta: Partindo de uma lógica de reaproveitamento das fibras de papel kraft com vestígios de cimento, que é interessante, quase ecológica, coloco a questão, será que inserindo-as na terra, não estaremos nós a contaminar uma técnica que pressupõe elementos físicos naturais e compatíveis? A contrução em terra é como um músculo, será que queremos ter cimento a correr nas veias?


segunda-feira, 11 de maio de 2009

Água e Argila_Construção com Terra

A água _Principal ligante da terra

O elemento H2O água tem um papel essencial na aptidão da terra como material de construção. É ela que reforça a sua coesão e aumenta decisivamente a interacção entre as partículas de argila.
Na verdade, uma parede em terra nunca está completamente seca, e ainda bem, ao contrário do que se possa pensar. Ela contém sempre água entre as argilas.
Uma água que não se evapora, uma vez que se encontra em equilíbrio com a humidade relativa do ar envolvente. Neste estado de equilíbrio hídrico, a terra contém no seu interior cerca de 2 a 3 % de humidade (variável). Isto é equivalente a aprox. 16 litros de água para uma parede de 3 metros e 50 cm de espessura. Sem esta água seria impossível construir a parede em terra, esta desagregar-se-ia, devendo-lhe por isso grande parte da sua coesão e a sua forma de sólido coerente e estável.
Neste sentido, os testes de teor de água na terra para taipa são interessantes porque mostram que as suas propriedades variam significativamente com as variações na percentagem de água. Ao examinar os diferentes estados da terra, da sua transição de seco para molhado, percebemos, por exemplo, que um ligeiro aumento na quantidade de água induz rapidamente a transição do estado plástico para o líquido.
Por outro lado, algumas regras de composição granular podem também ter impacto na coesão da terra. Se, ao adicionarmos água, também incluirmos elementos como areia ou cascalho, esta estabilização permite controlar a fissuração do material.

Foto de Caulinite realizada com microscópio de scan electrónico.

Neste sentido é importante perceber a Argila e a sua relação com a água.
Os Grãos de argila, pela sua pequena dimensão e forma, estão sujeitos a forças capilares muito mais elevadas do que os outros grãos, maiores e arredondados.
Estes diferem dos outros componentes da terra, não só em tamanho, mas também pelas formas microscópicas lamenlares que lhes dão uma massa insignificante comparada com a sua superfície. Nestas micro-lamelas, as propriedades superficiais são determinantes, e na presença da água, as suas propriedades macroscópicas, como a plasticidade e a coesão ganham presença.



Esquema da ligação da argila e água entre grãos de areia

Depois a compressão da terra faz o resto.

A resistência da terra está directamente relacionada com seu grau de compactação quando é comprimida por um determinado esforço. Para cada tipo de solo e para cada esforço de compactação existe uma determinada humidade, denominada humidade óptima de compactação, na qual ocorrem as condições em que se pode obter a melhor compactação, ou seja, a maior massa específica seca.

Nestas condições, o solo apresenta também menor porosidade, caracterizando-se assim num material com maior durabilidade e maior resistência mecânica.
A humidade óptima de compactação pode ser determinada em laboratório através da medição da massa específica do solo sujeito a diferentes humidades, compactado num determinado molde (cilindro de Proctor).

As massas específicas são representadas em gráfico, em função da humidade, e a sua massa específica máxima, obtida na curva, define a humidade óptima de compactação do solo específico (ver gráfico).


Selecção de Solos e Métodos de Controle em Construção com Terra - Práticas de Campo_Proterra

Por tudo isto, dizem os conhecedores, e com razão, que na construção em taipa estamos a fazer pedra num curto espaço de tempo, aquilo que a Natureza leva séculos a criar.

sexta-feira, 8 de maio de 2009

Casas da Terra_Passeios Patrimónios da Terra_Marta Santos

Recebemos com prazer o apoio manifestado ao blog nos vários mails que temos recebido, agradecemos a todos.
É sempre engraçado e também um pouco confuso, nós que nos consideramos uns "putos" nestas coisas da construção com terra podermos ser considerados referência para alguma coisa.
Acreditamos apenas que a terra como material merece ser divulgada, e se nos fecharmos com a informação que possuimos, se não a partilharmos, nunca vamos enriquecê-la e evoluir no conhecimento e experiência que a terra nos pode dar. Felizmente não somos os únicos a pensar assim.
Todos os dias conhecemos bons exemplos como o da Arquitecta Marta Santos que tem desenvolvido em co-autoria diversas oficinas e actividades sobretudo junto da comunidade escolar, bem como participado em publicações e documentários relevantes como:

PUBLICAÇÕES
“Materiais, técnicas e sistemas de construção tradicional: Contributos para o estudo da arquitectura vernácula da região oriental do Algarve”
Edição: CCDR Algarve (http://www.ccdr-alg.pt/), 2008.
Concepção: Alexandre Costa, Marta Almeida, Marta Santos, Stefano Malobbia, Vítor Ribeiro.

“Gtaa Sotavento: Síntese dos trabalhos 2001-2007”
Edição: CCDR Algarve (http://www.ccdr-alg.pt/), 2008.
Concepção: Alexandre Costa, Marta Almeida, Marta Santos, Stefano Malobbia, Vítor Ribeiro.

“Património Rural Construído do Baixo Guadiana”
Edição: Associação Odiana (http://www.odiana.pt/), 2004.
Concepção: Alexandre Costa, Eugénia Teixeira, Marta Santos, Miguel Reimão Costa, Vítor Ribeiro, Stefano Malobbia, Walter Matias.

DOCUMENTÁRIOS:
“Da Natureza nascem as casas”.
Edição: CCDR Algarve e Câmara Municipal de Albufeira, 2006.
Realização de Jorge Sá. Conteúdos de Isabel Valverde e Marta Santos (Projecto Mitr).

PROJECTOS EDUCATIVOS:


Casas da Terra ®”. 2008, 2009.
Concepção e Realização de José Lima Ferreira e Marta Santos.
Locais: Palácio da Galeria / Museu Municipal de Tavira (2008) e Centro Ambiental da Pena (2009)
Ver Brochura/Programa aqui

“Passeios Patrimónios da Terra”
Concepção Palácio da Galeria / Museu Municipal de Tavira
Orientação de Marta Santos e habitantes locais
Locais: territórios extra-urbanos do concelho de Tavira
Ver Brochura/Programa aqui

domingo, 3 de maio de 2009

Blog_Perspectiva de Futuro


Parede em taipa, Zambujeira do Mar, Odemira.
Somos verdadeiramente apaixonados pela construção em terra.
Fazemos parte orgulhosa daquele grupo dos que se emocionam com a simplicidade e coerência incrível destas técnicas, com a beleza das cores e texturas, com a subtileza e importância dos detalhes, com a riqueza construtiva e cultural da terra.

Somos dos que entendem e defendem o material terra como uma escola de sustentabilidade, só possível através da humildade e da experiência. Sabemos que fazemos parte deste Futuro e já imaginamos como serão a formação, o projecto e a construção em Terra daqui a 10, 15, 20 anos.
Na semana passada fomos desafiados, e ainda bem, a observar e relançar o trabalho desenvolvido no Blog do ponto onde nos encontramos, quais os nossos sonhos, o seu potencial e que caminho queremos seguir.

Aceitámos o convite, dialogámos com quem sabe mais, aprendemos conversando e fizemos novos amigos.

No Blog somos visitados diariamente por dezenas de curiosos e entendidos na matéria, recebendo feedback dos vários cantos do Mundo.
Acreditamos estar a construir com o
ArquitecturasdeTerra um espaço aberto e responsável, centrado na universalidade da construção em terra, de divulgação, conhecimento e discussão de ideias.

Neste sentido, e de forma a ampliar esta plataforma de sinergias relacionadas com a terra, estamos apostados em promover uma MOSTRA DE PROJECTOS ON-LINE com posteriores visitas às obras de terra, dialogando com os projectistas e construtores, organizando DEBATES e mesas redondas, ENCONTROS e EXPOSIÇÕES sobre a terra.

Queremos debater tudo, desde as razões Históricas, sociais e culturais, aos aspectos técnicos, físicos,químicos e até estéticos da construção com terra.

Convidamos por isso todos os interessados que tenham projectos e/ou obras construídas, ideias para debate e divulgação, a contactarem connosco para o mail: arquitecturasdeterraatgmail.com, ou pelo tlm 914854458.

Os sonhos para o Futuro da Arquitectura de Terra constroem-se hoje.