terça-feira, 23 de março de 2010

Livro_Geometrias da Arquitectura de Terra


Geometrias da Arquitectura de Terra
A Sustentabilidade Geométrica das Construções em Terra Crua
de Filipe Duarte González
Edição/reimpressão: 2006
Editor: Universidade Lusíada Editora
Dimensões: 169 x 239 x 24 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 204

Sinopse
Numa sociedade em que as questões relacionadas com o desenvolvimento sustentável assumem um papel preponderante, assistisse ao repensar da organização e desenvolvimento do património edificado.
Soluções antigas parecem ser novas, sendo que as actuais se revelam obsoletas. A construção passa a ter que contemplar critérios de construção ecológica, modernidade e sustentabilidade.
Ora, para a Arquitectura o mesmo se passa, sendo a construção em terra crua um momento eficaz na inflexão da tendência poluente e agressiva que a era contemporânea constitui.
Os limites impostos na emissão de monóxido de carbono (CO) na atmosfera, e a tendência para o cumprimento do tratado de Quioto, levam a que a terra crua se reafirme no panorama construtivo da actualidade. A presente obra serve para se (re)iniciar o estudo da construção com um material que foi praticamente esquecido, ensinando não apenas a vertente da técnica operativa em si, mas sim, apontando também, no sentido da prática conceptual para o entendimento do projecto de arquitectura, recorrendo ao material "terra crua".
Velhas técnicas parecem novas, e as tradições constituem-se como novos desafios.
A construção em terra é um processo milenar, e a sua transmissão enquanto tal tem sido feita em gerações, de pais para filhos, e quase sempre de forma operativa.
A utilização da terra pautasse por uma qualidade que consiste na sua reciclabilidade. Esta característica assume especial importância quando se aborda cada vez mais a sustentabilidade ou desenvolvimento sustentável. A reciclabilidade da terra como material construtivo, enquanto processo natural ou artificial, dificulta o seu estado uma vez que os testemunhos mais antigos não podem ser avaliados devido à sua perda total.
Pretende este trabalho criar uma ferramenta aglutinadora de processos construtivos, classificação da terra enquanto material de construção e por último, ferramenta analítica de geometrias utilizáveis na construção com estes material, atendendo às suas propriedades.
Trata-se de uma análise comparativa dos processos construtivos em terra crus, suas geometrias e estereotomias, dentro do conceito de obra global, analisando-a no todo e na parte. Este trabalho redefine o processo de classificação das técnicas construtivas em terra crua em função dos processos auxiliares de construção, e não pelo estado físico do material utilizado ou mesmo pela família de sistema construtivo.

Geometrias da Arquitectura de Terra de Filipe Duarte González

Sem comentários: