Páginas

segunda-feira, 8 de novembro de 2021

Notícia_Ministro do Ambiente incentiva à construção em terra

Ministro do Ambiente incentiva à construção em terra, prometendo financiar estes projetos
Autor: Redação LUSA/DI
Link: notícia original aqui
Data: 05 junho 2018


Notícia
'João Pedro Matos Fernandes, ministro do Ambiente, desafiou o sector da construção a optar por "técnicas ancestrais" mais eficientes, como a arquitetura e construção em terra, para poupar os recursos naturais.
Esta afirmação foi proferida aos jornalistas no final de uma aula aberta na Universidade de Évora (UÉ), denominada "Habitar a Terra" e integrada nas comemorações do Dia Mundial do Ambiente, que decorreu no Pólo dos Leões, onde se leciona o curso de Arquitectura.
O ministro defendeu o desenvolvimento de "uma economia regenerativa de recursos que faça com que os bens tenham o seu valor económico durante mais tempo" em vez da actual, a linear, em que "se extrai, transforma, usa e deita fora".
"Dentro dos diversos sectores da economia, há um deles, o da construção, que é o que tem a mais baixa eficiência material. É o sector onde são precisos mais quilos de matéria para poder produzir um euro de valor", referiu.
Matos Fernandes esteve acompanhado pela secretária de Estado da Habitação, Ana Pinho, e pela reitora da UÉ, Ana Costa Freitas, o ministro ouviu estudantes e arquitectos sobre as características da construção em terra e conheceu projectos desenvolvidos por uma empresa nesta área.
"É importante valorizar actividades como esta de Arquitectura e Construção em terra, porque estamos a falar de uma utilização de recursos que são 100% naturais, que não causam qualquer resíduo nocivo quando deixam de ser utilizados e que apresentam excelentes condições térmicas", disse.
"Este tipo de arquitectura e construção não tem nada a ver com ter mais dinheiro ou com ter menos dinheiro", assinalou, considerando que tem de ser assumido por todos um compromisso nacional "para se utilizar o menor número de recursos fosseís possível".
O governante frisou que este tipo de projectos são "muito bem-vindos" e garantiu que o Estado pode ajudar "a financiar novas técnicas de construção e de as tornar ainda mais eficientes a partir desta forma ancestral de fazer construção".
Esta aula aberta na UÉ foi a primeira de um conjunto de iniciativas que vão decorrer esta semana para assinalar o Dia Mundial do Ambiente, na terça-feira, com a presença do ministro em eventos, em cada dia, e em vários pontos do país.'

LUSA / Diário Imobiliário
05 junho 2018


Casa nos Troviscais, Odemira, Portugal, Arq. Alexandre Bastos (Créditos: Joana Marques, 2014)
Taipa em execução, Aljezur, Portugal (Créditos: Joana Marques, 2014)  

Sem comentários: