Páginas

quinta-feira, 2 de julho de 2020

Curva Granulométrica da Taipa_Guillaud e Houben



GUILLAUD, H.; HOUBEN, H. (1995) – Traité de construction en terre. Marseille: Parenthèses.





2 comentários:

Dora disse...

Olá, e em Portugal como se regulamenta a construção com terra? É possível apresentar um projecto para aprovação municipal com este sistema de construção, em que se baseia a sua avaliação, deferimento ou indeferimento? Obrigada desde já e parabéns pelo blog.

Taipa disse...

Olá Dora, apesar de em Portugal não existir (ainda) legislação nacional 'específica' que regulamente a construção em terra, não se inibe a sua utilização, e como salvaguardas podem (e devem) os projectistas conhecer e aplicar normativas e recomendações internacionais e europeias (âmbito este em que nos inserimos) sobre construção sustentável e materiais não industrializados. Precisamos para isso cumprir, como aliás com qualquer outro material de construção, em projecto e obra, com a regulamentação geral nacional e comunitária (seja em termos de RGEU, RJUE, RMUE, Térmica, Acústica, Estabilidade, Gestão e tratamento de resíduos, etc).
Ou seja para o Licenciamento do projecto as regras serão as gerais, competindo no detalhe aos técnicos projectarem, especificarem e calcularem de acordo com os materiais e sistemas construtivos previstos. Como em tudo, para o projecto ou a obra com terra, conhecer o terreno, os materiais e as suas especificidades é determinante.